segunda-feira, 14 de setembro de 2009

à aventura

retiro-me de mim em parto inverso
num leito de mistos sentimentos
crescem raízes nos jardins da infância
palmilhando chão longo de saudades
teço-me agasalho em manta de retalhos
doçura de silêncio em linhas de água
por onde se espraia o tempo de amanhã
por ti sigo por mim caminho este passo
longo de ternura onde deito a alma
à aventura


foto de Giedrius Varnas

43 comentários:

  1. A saudade lateja no intimo...
    Nos transportando aos tempos felizes!
    Beijos com meu carinho para você!

    ResponderEliminar
  2. achei este poema excelente.

    acho que a sua autora o devia ler também ao contrário, ou seja de baixo para cima.

    faz sentido e pode ler-se das duas maneiras.

    parabéns!

    uma boa semana!

    ResponderEliminar
  3. Palavras que palpitam ao vento. Doces, suaves, esvoaçantes. Para onde vão? Quem se importa com desfechos de aventuras?
    Estou de volta.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  4. A certeza de um caminho de sorrisos lindos.

    ResponderEliminar
  5. Um poema que me tocou. Muito belo!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  6. que os passos sejam leves. nessa aventura onde deitas a alma...

    belíssimo.

    beijos

    ResponderEliminar
  7. belíssima cinza

    além mar

    além muro s,




    beijo




    ~

    ResponderEliminar
  8. uma incursão interior ao tempo da ternura, ao tempo de todos os amanhãs, num poema de rara beleza.

    um beijo.

    ResponderEliminar
  9. todos os dias nos parimos,
    na aventura de nascer para lá de nós.

    Um beijo, Maria, bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Retiro-me em poesia...
    Belo!
    Saudações Poéticas
    Abraços

    ResponderEliminar
  11. um poema de ternura, de emoção. Que lindas imagens que imaginei com o teu poema.
    Um abraço
    Anad

    ResponderEliminar
  12. Tu escreves tão bem... e andas tão longe!

    ResponderEliminar
  13. belíssimo este tecer poético da saudade que retorna em aventura...muito preguiçoso tenho estado nas visitas...mas estou pra te deixar
    um beijinho de noite feliz.

    véu de maya

    ResponderEliminar
  14. Oi Mariab, lindo e expressivo poema, trazendo um toque de nostalgia do eu-lírico que percorre o tempo, voltando á infância. Lindo !
    Bj com carinho.

    ResponderEliminar
  15. Vim lhe trazer o meu carinho...
    Um beijo carinhoso e com saudades!

    ResponderEliminar
  16. aventura que decorre da génese,
    escoa-se nas palavras da vida.

    belo!

    ResponderEliminar
  17. hão-de os partos parir as palavras
    que não dissemos. [in]versos.

    cheguei aqui, retiro os sapatos, os saltos altos. digo do espaço o recolhimento_poesia É!


    Saudações com estima
    *__bonecadetrapos___*

    PS: Guardarei caminho. Voltarei por certo.

    ResponderEliminar
  18. É sempre tão gostoso vir aqui ao seu blogue, com poemas e imagens que me acalmam e me dão emoções variadas.
    Um abraço
    Anad

    ResponderEliminar
  19. Muito bonito!
    Um parto inverso a levar-nos à infância...

    L.B.

    ResponderEliminar
  20. Olá, amiga!

    Gostei do poema, sóbrio,
    muito bonito!

    Beijoca

    ResponderEliminar
  21. Belo poema!
    O caminho é feito passo a passo! mas em cada passo se decide o rumo!

    Beijos... e Um Feliz Natal!

    AL

    ResponderEliminar
  22. Adoro este blogue.
    Bom Natal e um 2010 cheio de esperança.
    Anad

    ResponderEliminar
  23. Venho desejar-te um bom Natal.
    À exacta medida do que desejas e se possível, ainda mais.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  24. Um formoso menino estava mesmo alí
    Tocou de leve o lado esquerdo do meu peito
    Olhou-me com um luminoso sorriso
    Deixou-me sem fala, sem jeito

    Deixou-me no apagar de uma vela
    Olhei novamente o mar
    A calmaria voltou como por encanto
    Mil criaturas inundaram-me o olhar

    Golfinhos felizes assobiaram
    A cria de uma baleia acenou-me
    Uma andorinha do mar poisou no parapeito da janela
    Uma maravilhosa e antiga história sussurou-me

    As estrelas brilharam no celeste
    A Lua estendeu seu manto de fino lusr nesta cena
    Adormeci na imensidão deste mundo
    No embalo de...Uma Noite Serena...


    Uma noite serena

    Um bom final de ano e luminoso 2010

    Um terno beijo

    ResponderEliminar
  25. Passo para te desejar um ano bom

    :))

    ResponderEliminar
  26. Lindo poema, Mariab.
    Saudades de você.

    Beijos,
    H.F.

    ResponderEliminar
  27. Good shot!! Great blog!!!

    http://balapertotarreu.blogspot.com

    Frank

    ResponderEliminar
  28. São tão lindos os teus poemas.
    Adoro vir ao teu blogue.
    Um abraço
    Anad

    ResponderEliminar
  29. Um fim de semana luminoso.
    Um abraço
    Anad

    ResponderEliminar
  30. Não venho aqui há tanto tempo. Vá-se lá saber porquê. Continuas a escrever muito bem. Com todos os sentidos na flor da pele. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  31. Um bom Natal junto dos familiares e amigos e um ano novo cheio de esperança.
    Beijinho
    Anad

    ResponderEliminar
  32. Olá!!
    Apresento a rede social TSU que concorre com Facebook e paga aos utilizadores!
    O Tsu é uma rede social criada em outubro de 2014 à qual acede quem for convidado por um membro. Ela recompensa os utilizadores pela sua atividade no site.
    www.tsu.co/samgom

    ResponderEliminar

Aqui disse de mim. Diz tu também...