quinta-feira, 9 de julho de 2009

num dia estranho


num dia estranho
acordaram as folhas caídas
nos muros da cidade
onde escorre o inverno do teu medo
procuraste migalhas no avesso do corpo
restos de antigos banquetes
luzes sois vertigens de carrossel
todos os adornos do sonho
na mão aninhou-se a semente pequena
vinda do fundo de ti
gérmen plantado no frio do teu suor
no limite errante da cidade
aguardas a utópica planta
mãos abertas ao carinho da flor


foto de mariab


[a todos, boas férias!]

28 comentários:

  1. Para o bom plantador............boas colheitas

    De

    ResponderEliminar
  2. Mariab...

    As tuas palavras traduzem todas as emoções!
    Umas, intensas como o fulgor de um relâmpago... outras, como a delicadeza de uma flor que se abre a uma caricia...


    Beijos...

    ResponderEliminar
  3. que a flor então desabroche! e se abra ao sol. da Utopia.

    de uma beleza comovente.

    beijo

    ResponderEliminar
  4. Maria,

    tarefa demorada...entre a busca de migalhas e o nascer utópico da flor em semente, passa uma vida...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. estranho o fulgor que nunca se estranha aqui...

    antes se "entranha".....como vício .



    beijo.

    ResponderEliminar
  6. Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
    Nos labirintos da contradição
    Há sempre alguém que usa a palavra amor
    Soprando doce veneno ao coração
    Há sempre alguém que nos diz coisas tontas
    Há sempre alguém que afugenta a Saudade
    Há sempre alguém que nos marca a ferro frio
    Há sempre uma alma ausente da verdade

    Bom fim de semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  7. Já vais de férias? Aproveita muito bem.

    Quanto às tuas palavras estou sempre a repetir-me: escreves muito bem, sobre "coisas" que me tocam. Nem sempre sei o que dizer. Mas sentir já não é pouco, não é?

    Mas hoje até a fotografia é tua, menina de artes várias... Gostei muito.
    beijinho

    :)))

    ResponderEliminar
  8. Boas férias. Ficamos aqui esperando as tuas palavras - indispensáveis - como estas.

    ResponderEliminar
  9. Bela imagem e belo poema que eu levo para o fim de semana,
    Um abraço
    Anad

    ResponderEliminar
  10. Um lirismo que cativa, de tão suavemente puro. Num dia estranho pode ponderar o imponderável, pode acontecer o impossível.

    Gosto por demais de te ler, Mariab.
    Bom domingo a ti.

    Continuemos...

    ResponderEliminar
  11. dentro de nós, o medo;
    e a «semente» da nossa força para o ultrapassar ao longo da vida.

    belíssimo poema.

    ResponderEliminar
  12. Olá, amiga!
    Este poema é muito bom.
    Sem reservas.

    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Olá!
    Intenso como deve Ser, para os dias estranhos... Todos eles...
    E a foto, semente para a criação de novos velhos poemas...
    Belo!
    Saudações Poéticas
    Abraços

    ResponderEliminar
  14. Belo, Mariab.
    Leveza e profundidade perpassam as suas linhas poéticas a bun dan te mente. Como pode ser encantador um dia estranho...

    Beijos :)
    H.F.

    ResponderEliminar
  15. Suas palavras são de grande pronfundidade poética! Entro aqui e fico encantada!

    Um beijo com o meu carinho e admiração

    ResponderEliminar
  16. As mãos abertas às palavras encantadas com que se faz o poema. Belíssimo Mariab!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  17. boas boas boas férias.....



    e obrigada por este requinte.

    ResponderEliminar
  18. mãos-abertas-coração

    a b e r t o

    olhos de olhar

    coração de escutar,


    beijo, bom tempo :)



    ~

    ResponderEliminar
  19. Ao meu querer!
    Dias noites, estações esquecidas
    Inventei sonhos para sonhar
    Lavei mágoas, dores perdidas

    Uma árvore toca as águas da lagoa
    O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
    Um Melro negro solta um pio ao acaso
    A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


    Convido-te a ver a Cor da Claridade


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  20. É sempre tempo de desabrochar. Qualquer que seja a flor, até mesmo aquelas supostamente pertinentes ao imaginário. Linda poesia.
    Desculpe a ausência, mas o meu tempo anda demasiadamente escasso.
    UM BEIJO!

    ResponderEliminar
  21. "(...) na mão aninhou-se a semente pequena
    vinda do fundo de ti (...)"

    palavras densas que fazem telas intensas.

    gestos e carinhos oferecidos,
    espessa humanidade (que nos faz!)

    ResponderEliminar
  22. Minha amiga, vou de férias e só volto no início de Agosto. Uns dias luminosos para ti.
    Anad

    ResponderEliminar
  23. haverá fruto mais saboroso do que o nascido de utópica flor?

    um beijo

    ResponderEliminar
  24. Este mar de fresco azul
    Estas pedras sentinelas constantes
    Estas ondas que adormecem nelas
    Vieram do mundo em formas navegantes

    O amargo das uvas verdes
    Cede ao sorriso do astro rei
    O doce invade os sentidos
    E a ternura impõe a sua lei


    Boa semana


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  25. Beijinho.

    E continuação de boas féras :)

    ResponderEliminar
  26. Que harmonia ...


    (toda a beleza, num beijo)


    de iv

    ResponderEliminar
  27. Lindíssima fotografia e como sempre...lindíssimas palavras fortes de inspiração =) Um Bjinho

    ResponderEliminar

Aqui disse de mim. Diz tu também...