terça-feira, 7 de abril de 2009

versos de incerto rimar

algures neste planalto
alguém chora de abandono
um outro morre de fome
ou de doença já extinta
uma tristeza se espalha
uniforme indistinta
algures entre ti e mim
seca um dia a emoção
o bem-querer por crer tanto
que somos um mar sem fim
de desejo ou de tesão
como te parecer melhor
e quando nos damos conta
já alguém chora de dor

versos de incerto rimar
entre as vagas da paixão
e a doce maré de amar
que espalho de ponta a ponta


foto de Joannès Ceyrat

14 comentários:

  1. São versos certos, belos...
    Rima com o mar, com o movimento e nas cores daqui - completa a rima, o reencontro com a linhas e poucas cores... Intenso e triste como deve Ser.
    Abraços
    Everaldo Ygor

    ResponderEliminar
  2. belo mas triste de mais,

    eu não creio que amar possa ser

    triste,

    mesmo quando estamos sós,

    ( mas não sei

    agora sei dos meus passarinhos

    que nasceram num vaso

    na varanda do

    meu

    quarto ( longe do planalto!

    e digo-te que até na cidade há

    mi la gres!! :)



    beijo



    ~

    ResponderEliminar
  3. É de rima incerta
    o amor que parte
    e em dia de chuva
    não há que ter arte
    O tanto esfuma-se em pouco
    perde-se a imensidão do mar
    enquanto a tristeza se espalha
    nas conjugações de amar
    Mas o sol há-de entrar
    deixa a janela aberta
    nova vaga de paixão
    devolver-te-á a rima certa

    ResponderEliminar
  4. ...e a doce maré de amar
    hás-de encontrar


    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Num traço de avião, desvendo o teu rosto,
    Rosto de nuvem em céu azul, luz do infinito…
    Infinito desfasamento de Poalhas em fundo fosco,
    Fosco cálice vazio que cala a voz de um grito!

    Grito queimado nas cinzas de um cinzeiro,
    Cinzeiro apagado de um quarto de hotel perdido…
    Perdido por um ardente amor, enamorado por inteiro!
    Inteiro o calor de um corço que arde consumido.

    Que nesta Páscoa receba muitas bênçãos,
    Que esta passagem lhe traga
    Muito amor, saúde, paz e esperança…

    Lhe desejo
    Uma FELIZ PÁSCOA!
    Bem-haja!

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  6. versos de amor e dor
    *
    Desejo para você
    e todos que você ama
    uma Feliz Páscoa!
    Um beijo carinhoso

    ResponderEliminar
  7. Versos irreversíveis. Com verdade contida, com sentir expresso. A densa dor a chorar.

    Páscoa Feliz.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Incerto o curso das águas e dos amores.


    Um beijo, um doce, um sorriso.

    ResponderEliminar
  9. belo e profundo, mas triste...
    estou pra te desejar uma páscoa muito feliz.
    beijinho

    ResponderEliminar
  10. Há capítulos da história da humanidade escritos com versos incertos. Assim como, no amor. Contudo, em ambas as situações, há uma métrica maior que baliza os rumos.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  11. Versos de incerto rimar

    intensa beleza ...


    Grata


    iv

    ResponderEliminar
  12. Um mar sem fim nestes versos de incerto rimar...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Se a vida não rima,
    porque haveria de rimar a poesia?


    Beijos...

    ResponderEliminar

Aqui disse de mim. Diz tu também...